Lipoescultura Gessada

Foto: Lipoescultura Gessada
Corpo

O que é a lipoescultura gessada?

A lipoescultura gessada é uma técnica ortomolecular que consiste na aplicação de bandagens embebidas em produtos na região das pernas, barriga, quadril e braços, em que a pessoa fica imobilizada por essas bandagens por alguns minutos, daí o nome engessado.

A lipoescultura gessada funciona da seguinte forma:

  • Inicialmente é realizada uma esfoliação para melhor absorção nas áreas onde será realizada a técnica.

  • Na sequência, são aplicados os produtos ortomoleculares: aminoácidos, vitaminas, oligoelementos, fitoterápicos, proteínas e minerais. “Isso para promover um resultado rápido e eficiente, pois, por se tratarem de ativos compatíveis com o que temos em nosso organismo, a aceitação deles será muito maior do que no caso de um cosmético comum”

  • Fazer uma massagem com movimentos circulares;

  • Por último, é colocada a argila verde durante um período de 30 minutos a 1 hora. “Para manter as ataduras mas fixadas sobre a pele, é colocado, geralmente, um filme plástico ao redor da região tratada”.

A técnica promete inúmeros benefícios, como:

  • Desintoxicar e melhorar a oxigenação dos tecidos

  • Modelar o corpo e reduzir gordura localizada

  • Ativar a drenagem linfática do organismo

  • Prevenir o envelhecimento precoce da pele

  • Tratar a celulite em todos os graus

Quantas sessões são necessárias?

A lipoescultura gessada é realizada em diversas sessões, dependendo da necessidade de cada paciente, do seu objetivo e da quantidade de gordura localizada. Na primeira sessão já poderá ser percebida uma mudança no corpo, desencadeada pela perda do inchaço e eliminação de líquidos. O antes e depois pode ser satisfatório para muitas pessoas, pois o procedimento promete a perda de 4 cm por sessão, assim como ocorre na drenagem linfática manual.

CONTRAINDICAÇÕES:

  • gestantes,
  • lactantes,
  • pessoas com doenças crônicas,
  • febre,
  • insuficiência renal crônica,
  • hipertensão ou hipotensão arterial.

Além disso, vale lembrar que é necessário escolher um bom profissional, que avaliará cada caso específico e poderá identificar outras possíveis contraindicações, se for o caso.